Mamãe, conta de novo?

mamaecontadenovoHoje o dia começou como de costume: a caçula acordando tranquilamente para mamar e a mais velha dando “piti” porque quer o pai. “Seu pai está no banho”, eu digo todas as vezes. E ela responde: “mas demora!”. Larissa, a mais velha, sempre foi um pouco irritada, desde bebê. Já a caçula é totalmente zen. Mesmo pai, mesma mãe e personalidades tão diferentes. É bom, uma complementa a outra. Larissa tem três anos e está (há certo tempo) numa fase engraçada. Quando ela se interessa por alguma história, precisamos repetir, repetir, repetir… Lari não se cansa de escutar duas, três, dez vezes a mesma história. Assiste várias vezes o mesmo DVD. Escuta a mesma música repetidamente. Quem tem filho nessa idade entende. A natureza é sábia e a impressão que se têm é que as crianças nascem sabendo que a repetição é um mecanismo de aprendizado. E por que nem todas as histórias são dignas de “bis”? As crianças preferem aquelas com as quais se identificam em algum elemento. A repetição de histórias dá às crianças a segurança do que se conhece. Por isso é importante que os pais tenham bastante paciência para contar a mesma história tantas vezes. Mas é importante também mostrar e oferecer para as crianças experiências novas garantindo a elas apoio para se arriscar e enfrentar o que é novo.

Nenhum comentário.

Deixe uma resposta

Reset all fields